Educação a distância: primeiros formandos e evasão


No último dia 4 de maio, no Teatro da Universidade Federal Fluminense, em Niterói-RJ, foi realizada uma cerimônia histórica que reuniu os primeiros formandos em Educação Superior a Distância participantes de um vestibular aberto no Brasil. Tratavam-se de alunos do Cederj, consórcio que já comentei no Pô, meu! em 25’abr, 28’fev e 31’jan.

Este consórcio é formado pelo Governo do Estado do Rio de Janeiro e as seis universidades públicas desse estado: UFRJ, UERJ, UFF, UFRRJ, UENF e UNIRIO. O projeto foi idealizado pelo professor Darcy Ribeiro, e pretende disseminar e democratizar o acesso à educação superior pública, gratuita e de qualidade.

O Consórcio Cederj conta hoje com 12.500 estudantes nos cursos de graduação, distribuídos em 18 pólos regionais. O que tenho percebido no curso de Administração que freqüento, é que a evasão neste primeiro ano, deve ficar entre 30% a 50% da turma de 40 alunos.

O que levaria até 20 alunos, aprovados no vestibular para Administração da Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro, conceito A no último provão, a desistirem ainda no primeiro ano? Tenho várias suposições, mas nenhuma certeza por enquanto. Mas isso me intriga muito. Acho que deveria intrigar também os gestores desse projeto.

Eu continuo firme no curso, mas voltarei ao assunto assim que conseguir mais embasamento para analisar este fenômeno. Por enquanto, achei no site da ABED – Associação Brasileira de Educação a Distância, uma tese sobre o assunto da Professora Maria de Lourdes Coelho (aqui). É uma leitura interessante para tentar começar a entender o que provoca a evasão.

Você gostaria de receber as atualizações do Pô, meu! por e-mail? Clique aqui.

44 Comentários

  • João Victor disse:

    Olá Nelson, eu como aluno formado do Cederj na primeira turma de Ciencias Biológicas que nao participei da formatura por estar em estágio em manaus para ingressar no mestrado tambem nao entendo o motivo que leva a tanta evasao, mesmo sabendo agora mais do que nunca de como os alunos que se formam no ensino a distancia tem muito mais autonomia e independencia de estudos que um aluno regular, e de todos os momentos que tive com alunos de ensino regurar nunca me senti inferiorizado em termos de conteúdo, pelo contrário. Infelizmente existe um preconceito dentro mesmo da propria instituição e dos alunos muitas vezes, e comparar acaba sendo inevitável. Pra mim o que leva a essa grande evasão é a falta de determinaçao, muitas vezes, que faltam nas pessoas, e talvez a desvalorizaçao do ensino por ter sido `facil` entrar e ser grátis, nao valorizando. Você que tem começado agora neste sistema, sabe que é dificil para muitos abrir mao de um final de semana para estudar, ter que ficar a noite estudado, perder um pouco da vida social, tudo por quatro anos, isso sem ter muitas expectativas por nao ter visto o destino de alunos formados por essa nova modalidade. Sinceramente, sou muito feliz por tem me formado no CEDERJ.
    João Victor

  • Oi João, bom receber sua visita no Pô, meu! Melhor ainda receber sua opinião. Minha observação é que passam no vestibular muitos jovens bem preparados. Sua primeira frustração é a falta de convívio com outros alunos, pois tenho certeza que o curso superior é também uma fonte de convívio social. Outro fator na minha opinião determinante para a evasão é a idéia de um curso de final de semana. Outra grande frustração, pois os tutores na média, são tutores e não professores de um curso superior de uma universidade pública. E em um único sábado, é impossível alguém aprender todas as matérias que em um curso regular são estudadas de segunda a sexta-feira. Como eu tenho esse foco muito bem definido, não será a evasão que me tirará do objetivo da conclusão. ;-)
    Volte sempre!
    Grande abraço,
    Nelson

  • João Victor disse:

    Olá Nelson, para finalizar, o objetivo maior da tutoria é tirar dúvida e orientar para uma autonomia de estudos, assim o rítimo de estudo é determinante para o sucesso do aluno, ou seja, se estuda de seg a sex e aos sábados, normalmente, se tira as dúvidas, e nao aula.
    Pense nisso…
    Um Abraço,
    João Victor

  • *

    João, como moro em São Paulo e o meu Pólo regional é em Piraí, só vou fazer provas, nunca vou às tutorias. Por conta disso, minhas dúvidas tenho que tirar pesquisando sozinho, e a Internet serve para isso mesmo. :-)
    Abraços,
    Nelson

  • Michele Máximo disse:

    Olá Nelson Correa e João Victor. Estou cursando o 3º periodo de Ciencias Biologicas no Cederj de Angra dos Reis. Felizmente já trabalho na area e convivo com profissionais já graduados e que estão cursando Biologia em faculdades com aulas presenciais. Posso reforçar a opinião de que o aluno do Cederj tem um potêncial tão bom ou maior que os alunos de outras faculdades. Confio no sistema de educação do Cederj e me sinto segura em todas disciplinas que já cursei. Claro que há a necessidade de um empenho maior, abdicar de muitas coisas, mas acredito que estamos no caminho certo e sei que sairei do Cderj preparada para o mercado de trabalho com segurança e autonomia.
    Um abraço,
    Michele Máximo
    Cederj Angra dos Reis


    Comentário do Pô, meu!
    Oi Michele,
    Você chegou a ler meu post sobre o resultado do Enade?
    Vele a pena ler em http://www.nelsoncorrea.com/wordpress/?p=331
    Volte sempre e sinta-se sempre à vontade para dar seus pitacos. :-)
    Abraços e sucesso,
    Nelson

  • Gilda disse:

    Oiii!!!
    Sempre sonhei em fazer uma faculdade, mas não consegui até hoje, aos 40 anos de idade, e este ano minha filha iniciou a dela(Direito) e o meu filho daqui a dois anos tb iniciará se Deus permitir, então sobrei!!!!rsrsrs
    Agora estou pensando em tentar fazer pelo CEDERJ Ciências Biológicas, mas tenho uma dúvida, eu serei habilitada para dar aula? Gostaria muito de saber mais sobre esta Universidade a Distância, pesquisei mas não encontrei nada q tirasse a minha dúvida, foi quando te encontrei!!!Obrigada!!

    Comentário do Pô, meu!
    Oiiieee Gilda!!!
    Obrigado por sua visita e comentário.
    Não deixe de correr atrás dos seus sonhos. O curso do Cederj é muito bom, e não é diferente em nada para quem se forma dos cursos presenciais. Você será tão bacharel em Ciências Biológicas quanto uma aluna do curso presencial da UFRJ. Estuda para o vestibular e va’em frente, com coragem.
    Leia mais sobre o Cederj em http://www.cederj.edu.br
    E quando quiser voltar por aqui, sinta-se em casa.
    Abraços e sucesso,
    Nelson

  • gilda disse:

    Oi Nelson!!
    Passando para agradecer o incentivo e dizer que me inscrevi no pre-vestibular social do cederj aqui na minha cidade Resende RJ, resolvi estudar antes de prestar o vestibular , pois fiz curso técnico de contabilidade e não tive aulas de física e química e estou muiiittoo a fim de passar e ser professora de ciências biológicas, amo crianças e tenho muito jeito com os adolescentes e quem sabe um dia ainda vou ser útil para ajudar outras pessoas a passarem para um vestibular , tenho vontade de ajudar, trabalhando voluntariamente, mas Deus vai me ajudar, começou colocando vc em meu caminho com o seu site!!!Obrigada mais uma vez!!!Deus o abençôe !!!!Abraços!!

    Comentário do Pô, meu!
    Oi Gilda!!
    Que bom que pude te ajudar.
    Estou torcendo. Amém.
    Abraços e sucesso,
    Nelson

  • Gilda disse:

    Oiiiiiii!!!Ótimas notícias!!!Fui selecionada para o Pré-vestibular social, começo amanhã(sábado 15/03/08) é o começo do começo!!!Vou me dedicar ao máximo e no final do ano tentarei o Vestibular CEDERJ,!!!!!Vou sempre passar por aqui e contar as novidades!!!Estou muiiito feliz e ansiosa pra estudar!!!Fike com Deus!!!Até mais!!!

    Comentário do Pô, meu!
    UAU!!!!!
    Que notícia legal Gilda!!!!
    Conte as novidades sim. Estou torcendo pelo seu sucesso lá no Cederj.
    Amém.
    Té.
    Nelson

  • Juliana Machado disse:

    Não sei bem se entendo o motivo dessa desistência dos alunos, afinal, cursos grátis, sem ter que sair de casa é o que todos os alunos de universidades em cursos presenciais pedem todos os dias e, agora que isso está se realizando as pessoas fogem, desistem…

    Acredito que seja pela cultura que temos de sermos movidos a broncas de professores e pelo prazer de reclamar…Do que teríamos que reclamar ao fazer um cursos desses?

    Bom, para quem ainda quer experimentar e, tentar entender o porque dessa evasão assim como eu, indico um site que tem mais de 2200 cursos de todas as áreas e níveis, assim fica dificil de não achar um curso que interesse e de experimentar essa nova maneira de estudar…

    Vale a pena acessar e conferir.

    • Nelson Correa disse:

      Oi Juliana,

      Obrigado por sua visita e participação.

      Olhe, eu acho que a alta evasão se deve por dois motivos: 1) a garotada não tem o lado social (a choppada) e isso faz falta com 18 – 20 anos, e 2) a dificuldade de acompanhar um curso a distância com técnicas e métodos de curso presencial.

      Mas um dia isso melhora.

      Abraços e sucesso,
      Nelson

    • jorge de castro ribeiro disse:

      DESISTEM , POR QUE MUITOS PENSAM EM SER FACIL , QUANTO NA VERDADE ACONTECE SER O CONTRARIO

  • Juliana Machado disse:

    Exatamente, é a nossa cultura, o nosso costume que nos impede de interagir de outras e novas maneiras, além de que, adquirir conhecimento sozinho, por conta própria, sem nenhuma imposição é outra coisa que não faz parte dessa educação que temos…Pelo menos por enquanto.

    Vou fazer uma matéria para o jornal da faculdade sobre educação a distância, não sei qual trabalho desenvolve, mas, se interesar responder algumas questões sobre o tema, basta me retornar no email e, podemos conversar.

    Pode ser esclarecedor para os alunos de cursos presenciais e, futuros alunos e/ou críticos dessa nova modalidade.

    • Nelson Correa disse:

      Oi Juliana,

      Se eu puder ajudar, estou à sua disposição. Sou usuário da Internet desde o primeiro momento, há quase 15 anos atrás. Foi a Internet que me proporcionou mudar de profissão, pois encontrei nela a informação que precisava para estudar e conhecer sobre minha nova atividade profissional. Daí a vontade de conhecer um curso a distância, pois entendo que a maneira de formação tradicional, será totalmente virada de ponta cabeça com as novas tecnologias da informação.

      Abraços,
      Nelson

  • Jizreel disse:

    Ensino nesta modalidade não é para qualquer pessoa. Faço Física pelo polo de Nova Iguaçu e o curso realmente não está sendo fácil, tendo em vista o alto índice de evasão e reprovação, especialmente nas disciplinas de física. Porque não desisti? Porque além de gostar de física, sei que o curso é de qualidade e serei diplomado por uma universidade renomada. O meu perfil é para este tipo de modalidade, porque o importante não é como você está estudando e sim se realmente está aprendendo e qualidade que este ensino chega até o aluno. Vamos para o lado comparativo das coisas, o que é natural para os alunos. Fiz comparação; Meu irmão estuda Matemática na USP. Sempre que posso converso com ele, tomamos um café e fazemos nosso diálogo na área de Física e Matemática. Ele observou o material que eu estudo, a forma como sou avaliado e me disse que eu estava no caminho certo, porque o curso é altamente de qualidade. Tenho um colega que faz física na USP e analisou meu material e disse que realmente era difícil e de qualidade e que o caminho era esse. Bem, além de eu ter feito essa pesquisa pessoalmente, vi que não é pra qualquer pessoa esse tipo de modalidade. Se alguém chegar e perguntar se é o caso cursar uma graduação à distância, direi que é necessário verificar o conteúdo do curso, a qualidade, qual universidade está responsável por este curso, então antes de começar a estudar, observar esses aspectos, para não ocorrer frustações. Agora, minha opinião, estou adorando o curso, nem que eu reprove mil vezes, mas continuarei fazendo e se surgir um mestrado nessa modalidade no mesmo nível de qualidade, certamente estarei nessa relação para cursar.

    • Nelson disse:

      Olá Jizreel,

      Legal você compartilhar a sua experiência e opinião, obrigado. Eu também acho o curso bom e difícil, estou terminando, fazendo o Trabalho de Conclusão de Curso.

      Mas eu ainda gostaria que ele tivesse um foco maior no elemento “a distância”. Aulas usando-se a tecnologia da informação disponível nos dias de hoje, como podcasts ou vídeo-aulas.

      Minha esperança é que isso mude no curto prazo. Que se remunere os professores nestes formatos novos, pois uma aula gravada em vídeo poderá ser replicada infinitamente. E o professor terá que ser remunerado para cada apresentação.

      Enfim, o caminho ainda é longo, mas já temos mais essa opção de ensino. ;-)

      Abraços e sucesso,
      Nelson

      • manuela disse:

        Boa noite,

        Estou prestando vestibular par o curso de física, alguém sabe me informar quantas vezes em média precisamos ir aos polos presenciais? Não tem nenhum na minha cidade e farei e um polo mais distante… então tenho que me organizar antes de ir

  • Leonardo disse:

    Olá Nelson! Pô, vou iniciar um curso á distância de licenc. em química.Queria saber se posso depois do seu término reingressar em outra faculdade pública. Isto porque, faço pela uenf e moro em
    Nova Iguaçu. Se eu me formar pela uenf posso reingressar na ufrj ou na uerj? O motivo para o reingresso seria fazer um bacharel e depois um mestrado etc… Tenho medo de só poder fazer isto na uenf e fica muito longe para mim. Pode me ajudar amigo?
    Obrigado!!!

  • Joseane disse:

    Olá! Estou querendo iniciar um curso a distancia pelo Cederj,JÁ FIZ A INSCRIÇÃO DE DOIS ITENS: HISTÓRIA E PEDAGOGIA,falta efetuar o pagamento, mas estou em dúvida…Me dê uma Idéia por favor!!! Qual irá me fornecer maiores privilégios no mercado de trabalho?? Gosto muito dos 2 itens, mas não sei ao certo qual escolher.

  • Anderson Couto disse:

    Olá, Sou aluno de computação no polo São Gonçalo. Depois de ler este post me motivei a deixar minhas impressões sobre o cederj. Para mim o grande motivo para as desistência e reprovações está no fato do curso ser uma adaptação do ensino presencial para o ensino a distância. O método aplicado no curso não leva em considerão as peculiaridades de um ensino a distância. Exemplo: Material didático muito teórico e pouco consistente isso reflete na hora de se fazer uma prova que exige muito conhecimento e prática no assunto em questão.

  • Leila disse:

    Olá!
    Achei muito interessante a sua curiosidade, mas pelo visto vc só teve opniões de quem não evadiu..rs
    Nenhum “desertor” se atreveu a escrever aqui.
    Pois bem, sou aluna de Pedagogia, em Macaé, e estou quase desistindo.
    Concordo com o Anderson Couto. O material didático é muito massante, não inclui pesquisas, e não tem dinâmica. A plataforma é praticamente estática. Conheci o EAD da Estácio de Sá, e é maravilhoso, completamente diferente.
    Talvez seja isso, a metodologia de ensino ainda não foi ajustada.
    Existe uma grande preocupação com o tempo, o Estado necessita “formar” pessoas qualificadas o mais rápido possível, e o EAD é uma solução bastante plausível. A idéia é ótima, e o EAD tem potencial, porém o próprio Estado, não propciou ao EAD um programa de qualidade, que realmente se encaixe com a realidade não presencial.
    O dinamismo ficou de lado, e tornou o EAD ineficiente, não alcançando a totalidade dos alunos.
    No dia em que estas evasões estiverem em níveis aceitáveis, então, será o sinal de que precisávamos para perceber que o EAD realmente funciona.
    Obrigada!

  • Gilberto disse:

    Olá! Eu gostaria de saber se no diploma de conclusão da cederj vem escrito se o curso foi feito a distância.
    Grato

  • Olá! eu e minha filha queremos iniciar um curso a distancia pelo Cederj de PEDAGOGIA,mas moramos em Manaus Amazonas que devemos fazer em relação o curso, tem polo aqui em Manaus? qual é o caminho? sei que tenho que pagar a inscrição e fazer o vestibular, se for aprovado(a), como vamos cursar? Me dê uma Idéia por favor!!!pelo fato de ser adistancia,os polos só tem para o Rio de Janeiro é isso que é a dúvida, fico aguardando resposta.

  • Nelba disse:

    Olá Nelson,
    Sou aluna do último período de Biologia do CEDERJ.
    Pra mim, o principal motivo da evasão do CEDERJ é a falta de formação em pedagogia em EaD por parte de tutores e principalmente de coordenadores.
    É visível, principalmente para nos, alunos de licenciatura que muitas metodologias educacionais aplicadas nas disciplinas do CEDERJ não seguem proposta pedagógicas de EaD.
    No momento estou fazendo ICF2, a única matéria que falta para eu me formar. No semestre passado TODOS os alunos de ICF2 do polo Friburgo foram reprovados. Isso, simplesmente por que a coordenação de ICF2 mudou e o novo coordenador mudou toda forma de cobrar os conhecimentos dos alunos.
    Este fato comprova que o ensino a distância do CEDERJ ainda esta engatinhando.

  • Lu disse:

    Eu sou aluna do Cederj de Nova Iguaçu, faço Física.
    Uma das coisas que me deixa chateada é o fato de as provas serem aos fins de semana.
    Eu já fiz faculdade à distância pela estácio e por lá você tem uma série de datas e horários que você pode marcar sua prova.
    Nem sempre posso ir no sábado ou no domingo e isso me prejudica muito.
    Outra coisa que acho ruim no cederj é o material.
    Acho ele muito massante e pouco explicativo.
    Alguns tutores também não tem tanta boa vontade.
    Acho que o cederj está muito abandonado também.
    Tem muita coisa para melhorar.
    Eu sinto falta de uma universidade presencial porém, com altos valores das universidades particulares não tenho como arcar com os custos.
    Vou me manter no cederj até o fim, mesmo com todas as dificuldades.

  • Marcelo Antunes disse:

    Que coisa boa! Eis que encontro aqui no “Pô, meu” claros depoimentos sobre o modo CEDERJ de ensinar. Eu estava no 2º período de Administração (EAD) na Estácio quando passei no vestibular do CEDERJ. Mudei por causa dos custos e do renome da UFRRJ. E são apenas estas as “vantagens” (?). Na Estácio o conteúdo multimídia tinha slides, vídeo-aulas, questões “pré-prova” e interação. O tempo ativo na plataforma também contava para aprovação e tinha flexibilidade total para marcação das avaliações presenciais. Estas eram realizadas nos computadores da própria universidade, de modo dinâmico e usando a mesma plataforma de ensino. Havia um ambiente acadêmico que favorecia o aprendizado. No CEDERJ, na aula inaugural disseram “conte conosco” e depois sumiram! Desde o primeiro ato que é a retirada do material impresso, os livros, percebe-se a desorganização e desinteresse do pessoal do pólo. Falta livro, falta o responsável pela entrega, tem pessoal para entregar mas hoje não é o dia certo, não tem o livro I só o II e o III e assim por diante. Agendei uma prova de informática e o email “não chegou” embora eu tenha provado o envio. E certas disciplinas são exageradamente teóricas, tipo filosofia. Lê-se mais nelas do que num curso de direito (exemplo: História do Pensamento Administrativo – 03 livros – campeã de reprovação no curso Adm.). E se você vai mal em alguma disciplina o pessoal do pólo já tem a responta pronta: Compareça às tutorias! Ora, se o aluno escolhe EAD é porque ele não tem disponibilidade para frequentar um curso presencial e opta por um conteúdo adaptado para essa modalidade, algo que o CEDERJ está longe de oferecer. Não pretendo desistir, tranquei por 01 ano pois mudei de emprego e tenho viajado muito. Mas se eu soubesse antes não teria deixado o EAD da Estácio, mesmo pagando. Acho que o problema do CEDERJ ainda é a questão de ser lotado por funcionários públicos, sem a dedicação necessária e o apoio real do ministério da educação. Claro que dá para passar e pegar o diploma (é igual ao de curso presencial) mas o objetivo não deve ser esse. Deve-se formar graduados e não concludentes. Uma pena.

    • Sara disse:

      Marcelo, através do seu relato fiz a escolha, pois passei para diversas faculdades públicas (Administração presencial, Arquivologia, Ciências Contábeis), porém infelizmente o horário não é compatível com o meu serviço. Estou cursando o 3º período de contabilidade pelo Prouni, mas agora consegui a vaga no curso de administração do Cederj, era tudo que eu queria, porém estava em dúvida. Quando ganhei essa bolsa não fiquei muito satisfeita, pois o objetivo era cursar uma faculdade pública, sendo que agora estou gostando tanto da organização da faculdade e do curso que estava em dúvida. Sempre estudei em colégio pública desorganizado, sujo, tinha alguns professores que se quer dava uma aula só recebiam ou professores que adoeciam com frequência deixando os alunos sem aula. Infelizmente a educação de base é muito ruim e alguns funcionários públicos acham que não precisam mais trabalhar e só receber.

      • Ana Lídia disse:

        Olá Sara, li seu comentário e vi que você trocou seu curso, da Prouni, para Cederj, Segue meu e-mail. Se puder, pode me falar mais sobe o que está achando da Adm no Cederj? Vou fazer minha prova de vestibular amanhã, e estou empolgada, mas com alguns comentários…rs Obrigada, desde já. Ana =)

  • Mariana disse:

    Oi pessoal não sei se alguém pode me ajudar…
    Estou com uma duvida boba, passei para o vestibular de biologia e no edital consta que é obrigatório participação em 75% das aulas práticas. Alguém pode me falar como são essas aulas?

    Grata.

  • Yanna disse:

    Olá, como vai?
    Estou no segundo período do curso de Pedagogia à distância, pela Estácio. E, sinceramente, tenho muita satisfação com a estrutura oferecida.
    Mesmo assim, resolvi prestar o vestibular do CEDERJ para, caso ser aprovada, obter a chance de ser formada por uma universidade pública.
    Contudo, apesar de saber que as coisas sempre se diferem das outras, sinto um certo receio de me frustrar com as que desconheço, feito o portal/AVA do CEDERJ, o conteúdo e ministração das aulas etc…
    Com a sua experiência,o q

  • Yanna disse:

    … ops k
    Com a sua experiência de aluno pelo consórcio, sob aspectos gerais do curso semi-presencial, que “alô” poderia me dar?

    Obrigadão

  • Nelson disse:

    Olá Yanna,

    Obrigado pela visita.

    Eu me formei em Administração e, juro, fiquei bem frustrado.

    Acho que o tal ‘semipresencial’ que você mesma citou, é o maior entrave para que o curso a distância seja efetivamente eficaz.

    Fiz metade do meu curso morando em São Paulo-SP e a outra metade morando no Rio de Janeiro-RJ, e meu polo, o mais perto de São Paulo quando entrei, era em Piraí-RJ. Ou seja, não havia, nunca houve, possibilidade de assistir aulas presenciais com tutores. Por conta disso, o que eu precisava e o que as grandes universidades pelo mundo fazem com seus cursos a distância? Videoaulas, áudio aulas, fórum com professores, etc.

    O conteúdo do curso é muito bom. Se você está pensando em uma faculdade semipresencial porque você mora próxima de um pólo, ótimo. Se você está pensando em uma faculdade a distância, você vai ter que ralar muito para estudar tudo sozinha.

    De qualquer maneira, aplaudo a iniciativa do CECIERJ/CEDERJ, pois tem dado condições à população do interior do estado fazer um curso gratuito, dirigido por uma universidade de qualidade, como UFRJ, UFRRJ, EURJ, Unirio, etc.

    Espero ter contribuído para ajudar a elucidar suas dúvidas.

    Grande abraço e sucesso,
    Nelson

  • Ana Lídia disse:

    Bom dia, Nelson.

    Minha pova de vestibular para o Cederj é amanhã.
    Não sei como é a procura po esse curso aqui no polo da minha cidade, Macaé- RJ, mas estou emplogada para ingressar no curso de Administração. As faculdades particulares daqui tem um custo muito alto, me impossibilitando de ingressar na universidade.Espero conseguir!! Vai alguma dica? =)

  • Larissa disse:

    Concordo plenamente! Não pretendo desistir, tô levando “devagar é sempre”, mas realmente o CEDERJ não aproveita em nada as possibilidades do EaD. Também o abandono, a falta de flexibilidade (essencial para quem procura essa modalidade) as dificuldades com a localização do pólo e o famoso “compareça às tutorias” desanimam um bocado! Mas, ainda assim, acho melhor que faculdade presencial. Já fiz a UFRJ presencialmente e também tem descaso, dificuldades, os professores faziam o que queriam, etc. Não tem jeito! Faculdade quem faz é o aluno! No entanto, mudando de assunto, não sei se recomendaria EaD para quem nunca fez presencial… acho que você tem que passar por essa experiência antes pra entender e dar valor ao EaD. De qualquer maneira, fico triste pelas faculdades públicas gostarem de justificar as dificuldades desnecessárias que criam como “valor do diploma” delas! O valor, o diferencial, deveria ser apenas o conteúdo e a cobrança dele.

  • Larissa disse:

    Concordo plenamente! Não pretendo desistir, tô levando “devagar é sempre”, mas realmente o CEDERJ não aproveita em nada as possibilidades do EaD. Também o abandono, a falta de flexibilidade (essencial para quem procura essa modalidade) as dificuldades com a localização do pólo e o famoso “compareça às tutorias” desanimam um bocado! Mas, ainda assim, acho melhor que faculdade presencial. Já fiz a UFRJ presencialmente e também tem descaso, dificuldades, os professores faziam o que queriam, etc. Não tem jeito! Faculdade quem faz é o aluno! No entanto, mudando de assunto, não sei se recomendaria EaD para quem nunca fez presencial… acho que você tem que passar por essa experiência antes pra entender e dar valor ao EaD. De qualquer maneira, fico triste pelas faculdades públicas gostarem de justificar as dificuldades desnecessárias que criam como “valor do diploma” delas! O valor, o diferencial, deveria ser apenas o conteúdo e a cobrança dele.

  • Júlia Bonarils disse:

    Olá, olha eu comecei a mais ou menos um mês o curso de Letras no Cederj pela UFF, tenhop determinação para estudar, tempo, metodos e tudo mais, poém, estou tendo muita dificuldade para entender o material, o conteudo, se puderem me ajudar, alguém sober um site com video aulas, porque não estou conseguindo achar… Grata :)

  • Noele disse:

    Olá, sou aluna do Cederj desde 2014 me formo ano que vem se Deus quiser. Eu concordo que é bem mais difícil estudar pelo Cederj, quem pretende fazer um curso lá tem que estar ciente que terá que ter muita disciplina, muita dedicação e tempo para leitura pois realmente existe muito material para ler. Comparando com o curso a distância da Estácio na minha opinião, a Estácio é mais fácil pois ñ exige tanta dedicação porém o ensino é inferior (minha opinião ), então a pessoa tem que levar em consideração o que ela quer. A maior dificuldade para adaptação para mim é a mudança na forma de se aprender, pois no ensino presencial a interação entre aluno /professor facilita a aprendizagem porém no ensino a distância o aluno terá que exercitar muito mais sua capacidade de raciocínio, fazendo sínteses e reflexões por conta própria. É como se te indicassem o caminho mas vc tivesse que seguir sozinho e no ensino presencial é como se o professor além de indicar pudesse te acompanhar durante o percurso. Hoje eu tenho muito mais autonomia para aprender e por isso acho que está valendo muito estudar no cederj.

  • Ricardo Cunha disse:

    Olá Nelson.
    Embora não seja formado por EAD, gostaria opinar para dividir a experiência de dentro de minha casa onde minha esposa precisando de Um diploma de Historia resolveu ingressar em um curso EAD.
    Muito me impressionou a exigência do conteúdo do curso e a forma que não permite o “Empurrar com a Barriga“ no andamento das matérias. Me causou por outro lado uma constatação de solidão por parte do aluno que chega às raias da depressão, foi aí onde passei a me enquadrar no andamentos do estudo de minha esposa como digitador, revisor dos trabalhos quanto a gramatica regras ABNT etc… para que ela não optasse por desistir.
    Pela força do destino, no último ano ou nos dois últimos semestres tomamos conhecimento de um grupo extremamente positivo no What`s up onde o criador do mesmo já pela manhã com voz de locutor, dava bom dia e passava a fazer comentários de acontecimentos de datas de trabalhos e notícias de provas e matérias que funcionou para várias pessoas como uma turbina de empuxo para a conclusão do curso.
    Os participantes deste grupo criaram por meio de comunicação de voz como que sua sala de aula virtual, trocando idéias e ajudando-se mutuamente e acabando com a SOLIDÃO extrema do curso.
    O grupo evoluiu para um encontro pessoal firmando amizades “escolares“ que pelo visto permanecerão, pois agora já se comunicam para o curso de mestrado.
    Com este resultado super positivo ficou também evidente a todos que o resultado deste EAD foi extremamente compensador inclusive quanto ao aproveitamento em provas e qualidade dos Trabalhos de Conclusão de Curso e níveis de CRs.
    Creio que os administradores dos cursos EAD possam voltar-se um pouco a coordenar a criação destes grupos de uma mesma cidade sem no entanto participarem deles,para dar total liberdade de opiniões criticas e desabafos,.as cidades de menor expressão em numero efetivo de alunos se juntando às mais proximais.
    Dou este depoimento, pois acredito que sem este impulso na última parte do curso, minha esposa não teria alcançado seu diploma, por mais determinada que seja e digo mais, que alunos de Manaus (estamos em Niterói RJ) se juntaram a este grupo, não pessoalmente é claro, e no contagio da animação terminaram seus cursos.
    Um abraço e parabéns pela continuidade.
    Ricardo

  • May disse:

    Olá, Vou iniciar o curso de ciencias biológicas pelo cederj e foi muito bom poder compartilhar opiniões diversas, porém tb tenho uma dúvida, quero cursar essa graduação com o objetivo de fazer uma pós em biologia forense e prestar concurso para perito, a questão é se a licenciatura tb me habilita ou só o bacharel é aceito em concurso como esse?
    Att,
    May

  • Isabel disse:

    Olá May, Vc já começou o seu curso de ciências biológicas? Vou fazer a próxima prova e tbm para este mesmo curso e gostaria de saber o nível de dificuldade da
    mesma.??

  • Victoria disse:

    Eu acredito que a evasão seja porque , como o vestibular é fácil as pessoas subestimam o ensino . Elas acha que será fácil , mas a realidade é outra . O Cederj tem seu grau de dificuldade sim , mas tudo vem muito bem direcionado ao aluno na plataforma , se a pessoa for dedicada e seguir a plataforma ela consegue passar de boa .

  • Nay disse:

    Sinceramente, não entrem no cederj achando que será facil pq não será, muito muito dificil, estou no 4º periodo de biologia e quando entrei achei que iria ser facil até ver a nota das provas e o quanto são exigentes. Vocês que começaram agora só tenho um conselho, estude, estude bastante tenha disciplina de estudar e façam todos os tabalhos, é sério, cederj não é brincadeira. Só queria saber a opinião das pessoas que se formaram e como é o mercado de trabalh
    o e por ser a distância se conseguiram aprender bem.

Deixe uma resposta para Sara Cancelar resposta